Sobre

Sobre

Fundado em 1984 por seu sócio Durvalino Picolo, vem atuando de forma diversificada, especializando-se em operações multidisciplinares, exigência do direito empresarial.

Desde a formação, o escritório prima pelo respeito, honestidade e capacitação técnica, adquirindo conhecimento em todas as áreas do interesse de seus clientes, aprimorando a prestação de serviços de assessoria e consultoria jurídica, tendo por meta a contínua atualização de sua equipe, de molde a propiciar segurança em todos os procedimentos na área do Direito.

O escritório mantém correspondentes localizados em todos os Estados brasileiros e em outros países, permitindo a rápida atuação em diferentes localidades, com o mesmo nível de qualidade.

Sua estrutura está equipada e capacitada para fazer frente à complexidade das transações e necessidades jurídicas, antecipando-se aos problemas e atuando como parceiro de seus clientes ao buscar oportunidades de negócios no cenário atual.

É membro da Câmara Portuguesa de Comércio.

O escritório atua em favor de diversos clientes situados em todo território nacional e, em países como Espanha, Portugal, Austrália e Estados Unidos da América do Norte. Clientes estes relacionados aos mais diversos ramos de negócios, dentre os quais consultoria empresarial, indústria e comércio em geral, transportadoras, telemarketing, associações de classe, metalurgia, industrialização e distribuição de gases, exportação de grãos, fabricação de óleo de soja, prestadoras de serviços e empresas de importação e fabricação de máquinas e equipamentos.

Sócios

DURVALINO PICOLO

Advogado inscrito na OAB/SP n. 75.588
picolo@picoloadvogados.com.br

ANGELO ANTONIO PICOLO

Advogado inscrito na OAB/SP n. 182.375.
angelo.picolo@picoloadvogados.com.br


Blog

A evolução legal da tutela executiva à luz do Artigo 139, IV, do CPC

A tutela executiva busca a satisfação ou realização de um direito já acertado ou definido em título judicial ou extrajudicial. É considerada como o “calcanhar de Aquiles” do sistema processual, pela praxe do “ganhou (no processo de conhecimento), mas não levou”.  Em regra, somente o patrimônio do devedor deve responder por sua dívida. Por essa razão, […]

Leia mais...

Namoro qualificado ou união estável?!

Com as mudanças frequentes de comportamento e estilo de vida das pessoas nos tempos atuais, incluindo maior liberdade sexual entre elas, diferenciar o namoro da união estável tornou-se uma das grandes dificuldades a serem pautadas pelos aplicadores do Direito nas diversas demandas judiciais espalhadas pelas Varas de Família afora.    O artigo 1.723 do Código […]

Leia mais...

Breve noção: A pensão alimentícia na guarda compartilhada

É falsa a ideia de que durante a guarda compartilhada não mais subsiste a obrigação de pagamento da pensão alimentícia. Como afirmado no artigo anterior, muito embora as decisões a respeito dos filhos sejam tomadas por ambos os pais, a guarda, evidentemente, fica com apenas um deles. O compartilhamento não gera redução na pensão alimentícia. […]

Leia mais...

A extinção do imposto sindical

Contribuição Facultativa Em uma das principais inovações da Lei nº 13.467/2017, a famigerada “Reforma Trabalhista” encontra-se a contribuição sindical facultativa, ou seja, o imposto sindical, aquela verba referente a um dia de trabalho por ano que era compulsoriamente destinada aos sindicatos por força de lei ordinária passa a ser facultativa, ou seja, o trabalhador sindicalizado […]

Leia mais...

Contato

Contato

(11) 5543-8841
R. Vieira de Morais, 1713 – 6º Andar – Campo Belo
04617-015 – São Paulo – SP